Agentes prisionais impedem entrada de drogas e evitam fuga durante fim de semana em Goiás

Mais uma tentativa de levar drogas para o Presídio Estadual de Anápolis foi interrompida por agentes de segurança prisional, na última sexta-feira (03/08). Eles flagraram os entorpecentes envoltos por balões em um tubo de gel dental. Servidores verificavam produtos de […]
Fonte: A A A

Servidores encontram maconha em embalagem de creme dental no presídio Estadual de Anápolis. No complexo Consuelo Nasser, plantonistas descobrem entorpecentes em telhado. Em Aragarças e Porangatu, fugas são evitadas

Mais uma tentativa de levar drogas para o Presídio Estadual de Anápolis foi interrompida por agentes de segurança prisional, na última sexta-feira (03/08). Eles flagraram os entorpecentes envoltos por balões em um tubo de gel dental.

Servidores verificavam produtos de higiene entregues aos detentos por familiares, quando desconfiaram do creme dental. Na embalagem havia seis porções da droga embaladas em balões. A direção da unidade registrou boletim de ocorrência e encaminhou o material para a Polícia Civil.

Em Aragarças, região noroeste do estado, uma tentativa de fuga foi barrada pelos servidores de plantão. Os agentes escutaram durante a madrugada do último sábado (04/08) barulho de grades sendo serradas e realizaram uma vistoria na unidade. Pelo telhado um agente flagrou um preso da Ala B serrando a grade de acesso ao pátio do banho de sol. A ação foi interrompida e os detentos levados para outra cela.

Após vistoria, foram encontrados um celular e duas ceguetas, além de duas barras de ferro já serradas. Os detentos envolvidos sofrerão sanções disciplinares.

Na manhã deste domingo (05/08), uma porção de maconha foi encontrada no telhado do presídio feminino Consuelo Nasser, no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. A droga foi descoberta após agentes prisionais perceberem um comportamento estranho entre as presas no momento que foram abrir as celas. Ao realizarem uma vistoria minuciosa, foram descobertos 1,7 quilo de maconha, escondida no telhado do presídio. A direção da unidade tomou as medidas cabíveis para o caso.

Por fim, na manhã desta segunda-feira, uma equipe de plantão da Unidade Prisional de Porangatu, no norte do estado, agiu rápido e evitou uma fuga em massa, após descobrir um buraco debaixo da cama de uma cela. Os presos foram deslocados para outro local e o buraco foi tapado.

Fotos: Divulgação

Comunicação Setorial
Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)
(62) 3201-7588