Servidores evitam entrada de celulares para as alas da Unidade Prisional de Orizona

66

 

Servidores da Unidade Prisional (UP) de Orizona, pertencente à 4ª Regional Sudeste da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), interceptaram a entrada de  aparelhos celulares, carregadores, facas e chips telefônicos ao presídio, na última sexta-feira, 08/03. Os ilícitos foram encontrados a partir de apuração antecipada e monitoração via câmeras por agentes de segurança prisional da unidade.

De acordo com o diretor da UP, que esteve à frente do procedimento interno, Fabrício Bonfim, após um trabalho de averiguação pelos servidores, foram encontrados os ilícitos em posse de dois reeducandos do presídio.

Na ocasião, os servidores, por meio do monitoramento das câmeras, flagraram o preso Erlande Alves Ribeiro Cândido recolhendo os materiais ilícitos próximos ao muro da unidade, na parte interna, e repassando ao custodiado Pedro Henrique de Paula Costa em local afastado das alas internas do presídio. Não foi identificada, na ocorrência, a autoria do repasse dos objetos ilícitos pela parte externa do presídio.

Segundo a direção, processo administrativo disciplinar foi instaurado para aplicação de sanção aos dois reeducandos envolvidos no caso. “Durante averiguação dos fatos, foram encontrados ainda, além dos ilícitos, comprovantes de depósitos bancários a um dos detentos envolvidos no fato”, afirmou Bonfim.

Todo material apreendido e as filmagens que registraram a movimentação dos presos foram encaminhados à Polícia Civil para investigação e providências cabíveis. Ainda segundo a direção, o Poder Judiciário e a Promotoria da comarca já haviam sido informados da apuração interna dos fatos.