DGAP e Senar firmam convênio para capacitação profissional rural de presos

Acordo contou com anuência do Ministério Público de Goiás. Diretor-geral de Administração Penitenciária, coronel Edson Costa, avalia que ação é grande oportunidade para presos que querem voltar à sociedade
Fonte: A A A

Acordo contou com anuência do Ministério Público de Goiás. Diretor-geral de Administração Penitenciária, coronel Edson Costa, avalia que ação é grande oportunidade para presos que querem voltar à sociedade

Foi assinado na tarde desta quarta-feira (16/5), na sede da Procuradoria-Geral de Justiça de Goiás, em Goiânia, um termo de cooperação entre o Governo de Goiás, – por meio da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) e Secretaria Cidadã -, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e o Ministério Público de Goiás. O objetivo do convênio é promover a capacitação profissional e a reintegração social de presos dos regimes aberto, semiaberto e fechado, e também de adolescentes em conflito com a lei.

O documento prevê a mútua colaboração técnica-operacional entre os cooperados para a identificação das principais necessidades de capacitação, os incentivos necessários à capacitação e qualificação, e a execução de ações e treinamentos em colônias agrícolas e nas unidades de prisionais para a promoção da melhoria da saúde mental e profissional

O diretor-geral da DGAP de Administração Penitenciária, coronel Edson Costa, entende que a parceria é uma grande oportunidade de solucionar o problema daqueles que querem retornar ao convívio da sociedade. “A capacitação profissional vai trazer melhores condições para o futuro do preso que deseja se recuperar”, afirma.

Para a promotora de Justiça Patrícia Otoni, que esteve à frente do processo para viabilizar o convênio, com esse projeto será possível atingir todas as regiões do estado para auxiliar na reintegração do reeducando: “Inicialmente foram implementados dois projetos pilotos, um em semijoia e outro de horta na Colônia Agroindustrial do Regime Semiaberto que servirão de modelo para esse trabalho”.

“Aderimos ao processo porque enxergamos uma possibilidade muito grande de sucesso. Qualificadas, essas pessoas poderão trabalhar em propriedades rurais e colaborar com a atividade produtiva”, destacou o superintendente do Senar, Antônio Carlos de Souza Lima Neto.

Aos órgãos estaduais caberá a realização de levantamentos das demandas, e a viabilização da organização do local, pessoas, materiais, recursos instrucionais e a segurança física dos envolvidos para a realização das ações.

O Senar se encarregará da oferta de ações e treinamentos voltados ao setor rural, de acordo com avaliação interna. Já o Ministério Público vai atuar como o agente intermediário entre o Governo de Goiás e a Senar.

A solenidade foi coordenada pelo procurador-geral de Justiça, Benedito Torres Neto, e contou também com a participação do secretário do Desenvolvimento Social, da Igualdade Racial, dos Direitos Humanos e do Trabalho, Murilo Mendonça Barra, e dos promotores Publius Lentulus Alves da Rocha, Luciano Miranda e Liana Tormin.

Fotos: Fernando Leite

Comunicação Setorial
Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)
Telefone: (62) 3201-7588