Projeto da unidade prisional de Ceres é premiado em concurso do Ministério Público

Escola da unidade prisional de Ceres se destaca em concurso ‘Paz na Escola – Eu curto!’ do MP-GO, com projeto que utiliza recursos tecnológicos para reintegração dos presos à sociedade e ao mercado de trabalho A Escola Joaquim Vieira do […]
Fonte: A A A

WhatsApp Image 2018-02-26 at 10.11.11

Escola da unidade prisional de Ceres se destaca em concurso ‘Paz na Escola – Eu curto!’ do MP-GO, com projeto que utiliza recursos tecnológicos para reintegração dos presos à sociedade e ao mercado de trabalho

A Escola Joaquim Vieira do Vale construída na unidade prisional de Ceres, no Norte do estado, recebeu nesta segunda-feira (26/2), em Goiânia, a premiação do concurso ‘Paz na Escola – Eu Curto!’. A iniciativa do Ministério Público Estadual, por meio do Centro de Apoio Operacional (CAO) da Educação, visa premiar as instituições que desenvolvem projetos de inclusão digital e de promoção da cultura da paz.

A escola de Ceres foi a única finalista na categoria direcionada a escolas de unidades prisionais e centros de internação. Como prêmio, a unidade recebeu 20 novos computadores que serão utilizados em um novo projeto que é a inclusão do local em ensino superior a distância.

Para o diretor da unidade prisional, Guilherme Soares, a educação é um dos pilares para a ressocialização. “Para que eles tenham oportunidade de vislumbrar algo melhor para a vida deles, com certeza, a educação é um dos tripés, assim como o trabalho e o respeito”, disse. “Nosso objetivo é priorizar a educação para que eles (os presos) vislumbrem um futuro diferente daquele que os levaram até o cárcere”, acrescentou o autor da iniciativa.

Em seu discurso, o procurador-geral de Justiça, Benedito Torres, citou o papa João Paulo II ao afirmar que é preciso “derrubar muros e construir pontes”. “Isso significa que o ser humano precisa ser bom, construir pontes é estarmos integrados”, citou. “Esse é o primeiro passo do projeto com propósito de fomentar o exercício da cidadania”, destacou o procurador-geral ao apresentar o vídeo institucional do MP contra o bullying escolar.

No total, 12 escolas das redes estadual e municipal de ensino em todo o estado foram premiadas nesta que é a primeira etapa do Projeto MP Amigo. De acordo com a coordenadora do projeto, a promotora Liana Antunes Tormin, o objetivo da ação é estimular a aproximação do Ministério Público da comunidade escolar.

A Escola Joaquim Vieira do Vale foi vencedora com o projeto “Reset: Um recomeço”, que tem como objetivo assegurar conhecimentos que propiciem aos alunos reeducandos a reintegração na sociedade e no mercado de trabalho, utilizando recursos tecnológicos aplicados como ferramenta de aprendizagem.

Escola no presídio

Há cinco anos o diretor da unidade prisional de Ceres, Guilherme Soares, implantou o sistema de ensino aos reeducandos. Hoje são cerca de 40 alunos que cumprem pena no regime fechado, cursando da alfabetização até o ensino médio.

Escola Joaquim Vieira do Vale foi edificada, há cerca de um ano, nos moldes Padrão Século 21. A instituição é mantida em parceria com a prefeitura e com a rede estadual de ensino. No local, existe ainda uma biblioteca com mais de 5 mil títulos, frutos de doações da comunidade.

Um novo projeto em andamento é a implementação do ensino superior na unidade. Guilherme adianta que os computadores ganhos na premiação serão fundamentais para essa próxima fase.

WhatsApp Image 2018-02-26 at 10.11.08 WhatsApp Image 2018-02-26 at 10.10.57 IMG-20180222-WA0007 IMG-20180222-WA0003 (1)

 

Fotos: Jota Eurípedes

 

Comunicação Setorial

Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)

(62) 3201-7588

 

 

Comunicação Setorial

Diretoria-Geral de Administração Penitenciária de Goiás- DGAP
(62) 3201-7588