Unidade prisional de Serranópolis conclui plano de ação

Êxito no Plano de Gestão garante eficácia no cumprimento de penas e melhoria nas condições de trabalho na unidade
Fonte: A A A

Em Serranópolis, região Sudoeste do estado, uma parceria formalizada entre a unidade prisional e os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além da sociedade civil, tem garantido a eficácia no cumprimento das penas dos reeducandos e também assegurado melhores condições de trabalho aos servidores da administração penitenciária.

“Assim que assumimos a direção da unidade de Serranópolis, elaboramos um plano de ação para revitalizar e modernizar o presídio”, afirmou o diretor, agente de segurança prisional Herik Dhyemis.  Além da reforma estrutural da unidade, foram desenvolvidas também ações voltadas para a ressocialização e o cumprimento humanizado da pena.

De acordo com Erik, nos últimos três meses foi realizado a reforma estrutural da unidade, a uniformização dos detentos e a implantação de monitoramento por câmeras. Também foi providenciado curso de qualificação e novas vagas de trabalho para os apenados.

A reforma incluiu a instalação de portas de contenção, cerca de arame farpado nos muros, dispositivo sonoro para os procedimentos carcerários, sinalização das vias no perímetro do presídio identificando como área de segurança e a instalação de novos refletores. Foi feita ainda a pintura da unidade, reforma da fachada, pátio, celas e a construção de um consultório médico.

Ressocialização

No âmbito da ressocialização, houve ações voltadas para a oferta de emprego e na realização de cursos para os presos. Eles trabalharam na reforma do prédio e permanecem empregados na manutenção e conservação do presídio. A Superintendência de Reintegração e Social e Cidadania levou aos detentos, por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) do Ministério da Educação, o curso de eletricista predial.

Os presos da unidade recebem também assistência religiosa. De acordo com Herick, os cultos realizados na unidade tem contribuído “com o processo de ressocialização, com a paz, ordem e disciplina da unidade”. Um dos objetivos da atual gestão é oferecer um ambiente privilegiado de trabalho aos servidores. “Temos buscado criar um ambiente onde os servidores se sintam motivados, oferecendo tratamento digno e uma boa estrutura. É uma forma de reconhecer o trabalho deles”, afirmou.

 

Fotos: Divulgação

Comunicação Setorial

Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)

3201-7588